É já de si espantosa a capacidade cardíaca para ininterruptamente conseguir bombear o sangue para todo o corpo. Claro que se conseguem produzir bombas de propulsão com maior